A diferença entre raios UVA e UVB

Aproveitando o calor, não podia deixar de falar sobre os raios solares, uma vez que nesta época do ano temos uma grande incidência de absorção devido ao clima.

As dúvidas em meu consultório sobre a diferença entre estes raios são muitas e o esclarecimento irá ajudá-los a compreender até onde eles penetram em sua pele e como funcionam.

Basicamente o UVA e o UVB diferem-se na forma de penetração e na cor que deixam em nossa pele.

Raios UVA

Os raios UVA têm um comprimento de onda maior e por isso penetram até a nossa derme, ocasionando um aumento na produção de melanina na pele. Sua consequência é aquele famoso “bronzeado” com aquela tão desejada marquinha de biquini. Mas atenção! Eles são responsáveis pelo envelhecimento e pelo câncer de pele, por isso sou chata e exigente com minhas pacientes quando chegam em meu consultório com essas “marquinhas” que, aparentemente, parecem inocentes.

Raios UVB

Já os raios UVB possuem um comprimento de ondas menor e por isso eles chegam somente até a camada superficial da pele e deixam a pessoa parecendo um “camarãozinho”, causando vermelhidão e sensação de ardência. Ele pode provocar queimaduras e câncer de pele, além de ser responsável por alergias

Fica a dica!

É importante que vocês entendam que MELANINA é genético. Não adianta ficar exposta ao sol por horas, assando e forçando a sua pele a pegar aquela corzinha, pois isso é muito prejudicial a saúde.

Fiquem atentas que, em DIAS NUBLADOS também é indispensável o uso de protetor solar, pois vocês viram que os UVA ultrapassam até a nuvem e atingem o mais profundo de sua pele!
As roupas são as únicas que bloqueiam 100% a radiação, então não precisam passar protetor solar nas áreas cobertas pela vestimenta, mas abusem e usem nas áreas que ficarem expostas ao sol retocando sempre de 3h em 3h – se estiverem em contato direto com o sol, de 2h em 2h.

Vai curtir o calor? Então faça com responsabilidade.


Por Dra. Thaissa Penteado

Dermatologista associada da SBD.
CRM 120.792 – RQE 34115