Manchas na Pele – O que são e por que surgem?

As famosas manchinhas de peles incomodam muita gente, não é mesmo? Mas calma e respire, minha amiga leitora, porque tenho uma boa notícia para você. Tem tratamento que pode amenizar consideravelmente o aspecto na pele e te ajudar a recuperar a auto-confiança.

A gente sabe que existem diferentes tipos de manchas que podem aparecer no corpo, porém, existe um ponto comum entre todas elas que alerto às minhas pacientes: todas são agravadas com a exposição excessiva ao sol. O melanócito, célula responsável pela pigmentação da pele, reage a diversos estímulos e agressões produzindo melanina, por isso o surgimento de manchas na pele.

Evitar a exposição solar é sempre a melhor alternativa, porque, como já comentei com vocês aqui em nosso blog anteriormente, o uso correto do filtro solar e de proteções físicas, como chapéu e guarda sol, auxiliam na prevenção de manchas. Vale lembrar que o mormaço também estimula a piora das manchas e, por isso, o ideal é resfriar a pele sempre que o calor for intenso.

Mas vamos juntas compreender melhor os tipos de mancha que podem ser desenvolvidas são:

– Efélides ou sardas: São manchas pigmentadas, de coloração castanha, muito comuns em peles claras, particularmente em pessoas loiras e ruivas. Mas como elas aparecem? Causadas pelo excesso de melanina, surgem na face de crianças ou jovens, normalmente após exposição ao sol em excesso. O paciente que as possui é mais sensível à radiação solar e, consequentemente, é mais suscetível ao desenvolvimento do câncer da pele;

– Melasmas: normalmente elas aparecem após a gestação ou até mesmo com o uso de pílula ou exposição ao sol. Os melasmas surgem mais provavelmente na região das maçãs do rosto, buço e testa. As manchas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo, normalmente, simétricas – iguais em ambos os lados. Pode aparecer também em outros locais, como colo e braços, mas, em geral, surgem pela combinação da gestação ou uso de pílula com a exposição solar;

– Melanoses ou manchas senis: Estas manchas são escuras, arredondadas e surgem com o passar dos anos no corpo devido a exposição prolongada ao sol;

– Manchas de pós-acne: Elas aparecem depois do processo inflamatório da acne e no início, são manchas avermelhadas que podem se tornar amarronzadas;

– Ceratose seborréica: São lesões ásperas, escuras ou esbranquiçadas. Podem ocorrer na face, couro cabeludo, membros e tórax. É comum o paciente a confundir com verrugas, entretanto, o quadro é benigno e só traz incômodo estético.

Os tratamentos variam do tipo e grau da mancha e devem ser avaliados por um profissional dermatologista. Alguns deles que costumo indicar para minhas pacientes, você pode encontrar aqui! Então, procure um profissional certificado Sociedade Brasileira de Dermatologia para que ele possa fazer uma avaliação e orientá-la quanto ao melhor tratamento.

Caso tenha mais dúvidas ou interesse em mais informações, entre em contato pelos canais de atendimento como minha Página no Facebook, Instagram ou WhatsApp!


Por Dra. Thaissa Penteado

Dermatologista associada da SBD.
CRM 120.792 – RQE 34115